Casa / Boletim Policial / Feminicídio consumado em Divino/MG
Cosméticos e perfumaria com preços especiais!

Feminicídio consumado em Divino/MG

O crime aconteceu no bairro Cidade Nova

Vítima, uma Jovem Senhora de 41 anos, estaria desaparecida desde a data de ontem, 09 de dezembro de 2019, por volta de 22h00min, momento em que ela teria saído de casa e deixado os filhos de 12 e 07 anos de idade para resolver um problema ligado a “fofocas” com a pessoa de J. A. de S. – 67 anos, com quem ela supostamente mantinha um relacionamento afetivo.

A vítima teria relatado a amigos, vizinhos e aos filhos que iria deslocar até a casa do cidadão, que fica relativamente próximo à casa dela.

Desde então uma filha dela e outros familiares, além de amigos estariam a procurado ininterruptamente, chegando a irem até a casa do suspeito, que demonstrou certo nervosismo. A Polícia Militar foi procurada para ser comunicada do desaparecimento, bem como das suspeitas da família e para ajudar na procura pela vítima. O suspeito foi procurado pela Polícia Militar, apresentou versões contraditórias, negando ter um relacionamento com a vítima, afirmando apenas a conhecer há cerca de 01 (um) ano, porém após bastante diálogo por parte da Polícia Militar (Tenente Montenegro – Cabo Cassimiro – Cb Philipe) e por parte da Polícia Civil (Delegado Rômulo – Investigador Jardel – Investigador Deyvid), acabou confessando ter matado a Jovem Senhora, bem como mostrado o local onde teria arrastado o corpo, uma plantação de eucaliptos que fica no final do Bairro Cidade Nova – Divino/MG.

A versão final do autor sobre os fatos é que eles tinham um relacionamento, e que ela teria ligado para ele ontem a noite bastante nervosa, dizendo que estava o esperando na porta da casa dele para conversar, os dois tiveram uma discussão dentro da casa, e ela teria tentado o agredir, ele apenas se defendeu a empurrando, ela caiu e bateu a cabeça na parede, enfim, o fato não teria sido proposital. Em seguida ele carregou o corpo da vítima de sua residência até um matagal que fica em frente a casa dele, porém, neste percurso ele teve que arrastar o corpo por cerca de 800 metros, pois não teve forças para aguentar o peso.

A perícia técnica compareceu à residência do suspeito, onde realizou os trabalhos de praxe e recolheu objetos de interesse. Também compareceu ao local onde o corpo estava, onde também realizou os trabalhos de praxe e também recolheu objetos de interesse, liberando o corpo para o serviço funerário removê-lo para o IML de Muriaé/MG.

Sobre Antenor Gonçalves Neto

Jornalista - DRT 18587/MG

Verifique também

Ministério inaugura pontos de internet em estações de trem no RN

O Ministério das Comunicações lançou hoje (17) mais uma etapa do programa Wi-Fi Brasil no Rio Grande …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

 

Open chat
1
Olá!
Em que podemos ajudá-lo!

Clique aqui e fale com a gente!