Casa / Colunista / Você tem olhado para sua criança interior?
Cosméticos e perfumaria com preços especiais!

Você tem olhado para sua criança interior?

A dor emocional, provocada por uma rejeição, por uma decepção e em especial quando causada por receber críticas de alguém que você admira, neste momento ativam-se em teu cérebro os circuitos de dor física. Isso mesmo. Os mesmos que se ativam quando você se machuca fisicamente, como quebrar um braço ou perna.

Assim deixamos de nos desconectar com nossa essência, o que faz com que nosso corpo físico adoce por eu guardar a dor física da infância, eu psicossomático a emoção e manifesta pelo meu corpo, a doença é uma defesa que nossa mente cria para que não possamos acessar aquela dor insuportável de nossos conflitos emocionais vividos lá na infância ou na gestação e isso não é uma ação consciente. Entre os problemas que podemos viver por termos dentro de nós uma criança ferida, estão problemas de relacionamento pessoal e no trabalho, dores no corpo, baixo estima, sentimento de inferioridade e muitas outras problemáticas em nossa vida adulta para que na verdade eu não olhe para o que verdadeiramente existe dentro de mim e necessita de solução. Então, seguimos tratando os sintomas e não a causa.

Te convido então a olhar para dentro, sentir, experimentar e viver o autoconhecimento. Olhe, acolha, cure e entenda a sua criança interna.

Temos um péssimo hábito de desqualificar as frustrações e sentimentos das crianças, repetindo muitas vezes que seu choro no momento é desnecessário, que está chata, que é birrenta, que é chorona etc. Sem contar as brigas, violências, perdas e tantas outras mutilações físicas emocionais vividas,  pode se tornar a causa de uma ferida interna que é registrada na psique, na vida adulta, e quando  sentir uma emoção parecida, a criança interna se conecta com  a emoção vivida lá na infância, causando angústia, o que muitas vezes não se sabe de onde vem. Fatos causados porque em  determinados momentos na infância não havia perto desta criança, um adulto preparado e forte emocionalmente para acolher e confortar sua dor, orientar e proteger, estando junto e ajudando desenvolver um adulto saudável dentro desse pequeno ser. Sem consciência, transmitimos para nossos filhos nossas durezas, feridas causadas pela maneira como fomos educados, pelo excesso de trabalho, pelas impaciências e descontrole emocional contidos em nós, e por mais que façamos sem a intenção de ferir, ferimos esta criança que no futuro, muito provavelmente refletirá quando adulto certos padrões e descontrole emocional. O problema maior, não é o fato vivido e sim como você interpretou este momento, esta frustração. Como você trabalhou esta emoção no momento em que a estava vivendo e armazenou em sua mente e no corpo, o que é chamado de memória celular. O que nada mais é do que mudanças bioquímicas que o corpo passa com um grau de elevação de uma emoção em um fato vivido, então, toda vez que, em sua vida adulta, você viver algo parecido que te remeta àquelas sensações de sua infância, as memórias celulares farão com que sinta as mesmas sensações daquele momento em que em sua infância você as sentiu, mesmo os estímulos do contexto atual, serem outros, mesmo sendo um adulto, revive as mesmas emoções e vazios da época do trauma passado. Como podemos fazer diferente? Então não posso mais educar? Podemos simplesmente mudar, ofertando aos nossos filhos o diferente, aquilo que não recebemos de nossos pais. Não precisamos repetir padrões emocionais e comportamentais. A sensação se dar diferente este amor e perceber que este amor dado de maneira distinta do que recebi atua positivamente nesta criança, eu me curo também.

Se permita sentir e aprender com todas as suas emoções, elas te dão pistas reais de tudo que você precisa absorver para evoluir.

Sobre Antenor Gonçalves Neto

Jornalista - DRT 18587/MG

Verifique também

TRAZENDO LUZ PARA UM VELHO PROBLEMA

Apesar de saber que o racismo é crime temos sofrido discriminação por anos e anos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

 

Open chat
1
Olá!
Em que podemos ajudá-lo!

Clique aqui e fale com a gente!